segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Noite Alta


"Não é só tesão,  

porque eu passaria
 o resto da minha existência 

fazendo carinho
 nos cachos do seu cabelo."
Tati Bernardi
Anda fervendo lá fora e aqui, essa febre me dá ardências sem fim.
Você se aproxima, respira  no meu pescoço e me faz arrepiar até os sonhos
Um carinho nos cabelos, transforma-se em pegada, puxão…tesão.
Suas coxas me empurram as pernas, para abri-las, enquanto suas mãos passeiam sobre meu corpo quente.
Um tanto ausente de mim, entre devaneios febris e sono, te faço vontades.
Ronrono e me aconchego como gata [com dono], ao teu abraço apertado.
O calor não me incomoda, conforta o frio do ar sob a coberta e me deixo levar…
Pequenos e fortes são os teus movimentos, para me despertar
Enquanto frases quentes me contam seus interesses.
Teu corpo anda com saudade do meu e já não aceita desculpas, ausências ou promessas,
Está urgente.
Entre cheiros, calores e carinhos fortes, vamos nos moldando.
Enfronhamo-nos com a atitude dos sedentos,
Necessitados de troca, de taras, de vontades acordadas.
Entre as sombras da madrugada
Somos primitivos, bichos sem coleira
Soltos na floresta selvagem de nossos corpos.